18 fevereiro 2013

Sempre começo pelas orelhas
Cris Compagnoni dos Reis22:35 1 comentários



Não se julga um livro pela capa, essa é uma frase que já ouvi várias vezes e repeti algumas, ainda assim não sei se concordo plenamente com isso. Não julgo o livro pela capa, mas ela tem grande influência na decisão de qual livro será o próximo a ser lido, na verdade não é a imagem ou parte gráfica, mas o texto da contracapa e das orelhas do livro. Sempre tem as exceções como aquele livro que um amigo leu e recomenda, aquele que deu origem a um filme que eu gostei, aquele que é de um autor que já me agradou por algum outro livro, mas quando quero algo diferente do que já conheço e ninguém tem me falado de nada novo, é pelas orelhas que eu começo.


Sou capaz de ficar horas dentro de uma livraria ou de um sebo lendo contracapas e orelhas de livros (na minha opinião, essa é a grande vantagem das lojas físicas sobre as on-line), e em meio a aquela variedade imensa de títulos sempre me deparo com um ou outro que me faz dizer: eu tenho que ler esse livro. Me frustro quando as orelhas estão em branco, pois mesmo depois de já ter decidido qual livro ler é por elas que começo a minha “degustação”, vou abrindo o livro devagar, sentindo o cheiro das páginas, desdobro as orelhas com cuidado (em hipótese alguma as uso para marcar páginas, isso estraga o livro!), geralmente leio mais de uma vez o texto que muitos dizem ser puro marketing, e é mesmo, mas eu sou uma consumidora desse produto então presto muita atenção na sua propaganda e gosto que ela seja bem feita.

Depois de ler o livro eu sempre volto para o texto das orelhas e da contracapa, é a hora da avaliação, parece mentira, mas as vezes tenho a impressão de que quem escreveu esses textos não leu o livro ou não chegou a concluir o primeiro capítulo, também tem a propaganda enganosa e aquela que é puramente comercial e só informa quantos exemplares foram vendidos ou quanto tempo o livro permaneceu em alguma lista de "os mais vendidos". Gosto de ver nas orelhas a opinião de outros autores sobre essa obra e também da foto do autor acompanhada de outros títulos de sua autoria, não me interesso muito pela parte gráfica e visual de forma geral, mas um bom texto pode fazer com que eu compre o livro. As chances de que eu adquira um livro por mim desconhecido que não tenha orelhas são praticamente nulas, sem contar que meu ritual de leitura ficaria incompleto sem elas, afinal eu começo e termino pelas orelhas!

Categoria:
Sobre o autor (a) Formada em Matemática e especialista em Estatística mas ganha a vida como bibliotecária e é viciada em livros. Facebook ou Twitter

Um comentário :

  1. É verdade, a capa influencia um pouco ^^
    O que mais me chama a atenção é a sinopse.
    Li (e gostei) de livros que jamais teria lido se fosse pela capa...
    Terrores da Noite ( Martin Cruz Smith) e Os Invasores de Corpos ( Jack Finney) são grandes exemplos :)

    ResponderExcluir