20 setembro 2012

Cinquenta Tons Mais Escuros
Cris Compagnoni dos Reis09:41 26 comentários

A curiosidade é aquela coisa que faz com que a gente corra atrás do segundo livro assim que acaba de ler o primeiro, e como sou muito curiosa li Cinquenta Tons Mais Escuros em apenas dois dias, isso que li no computador já que consegui o arquivo do livro antes do livro físico.

Achei esse livro muito melhor que o primeiro, ele aborda mais as características psicológicas de Christian Grey, Anastacia descobre algumas coisas pelas quais ele passou e entende melhor a personalidade dele. A relação dos dois amadurece muito, já que ao invés de assinar o contrato que estava sendo discutido no primeiro livro, ele se descobre apaixonado pela moça e propõe a ela uma relação “convencional” (estraguei o final do primeiro livro para quem ainda não o leu!).

Em termos de construção de personagens creio que a autora evoluiu bastante com relação a Christian, mas Anastacia continua aquela coisa “sem sal”; gosto de personagens com personalidades fortes, marcantes, e essa protagonista não é assim, talvez esse meu sentimento com relação a ela seja intensificado por uma pitada de inveja, já que ela tem o Christian na vida dela; Que homem é esse meu Deus, se não fosse fictício eu tentaria entrar em contato para solicitar que ele desse uns conselhos para o meu namorado, uma espécie de consultoria; mas, falando sério, um homem como ele não existe, é a personificação de todas as fantasias femininas.

17 setembro 2012

Cinquenta Tons de Cinza
Cris Compagnoni dos Reis14:55 2 comentários


Eu li um livro erótico! Pronto, assumi; pra mim é difícil fazer isso, mas me propus a escrever sobre tudo que ler, então aqui está a minha postagem sobre Cinquenta Tons de Cinza. Esse é o estilo literário do momento, está liderando as vendas, e é bem fácil entender por que: sexo vende!

Fica bem claro que um livro comercial, ele foi feito para vender, tanto que faz parte de uma trilogia, pra que vender um livro só se se pode vender três. E a protagonista, Anastacia, é aquela mulher que qualquer leitora poderia ser, ela não têm características marcantes, não é uma personagem complexa, fica muito fácil se colocar no lugar dela, ainda mais se for pra se apaixonar por um homem rico, lindo e misterioso.

Christian Grey é o homem que invade de repente os pensamentos de Anastácia, ele vai o entrevistar para o jornal da faculdade no lugar da amiga que estava doente, ele é um empresário jovem e muito bem sucedido que financia muitas pesquisas da faculdade e será homenageado na formatura de Anastácia. A atração entre eles é momentânea, mas ela se sente intimidada por aquele homem e sem esperança alguma pois o que ele iria ver em uma mulher como ela.

Mas eles tornam-se a se encontrar, e aos poucos vão se conhecendo. Um dia Christian leva Anstácia para sua casa e revela quais são as intenções dele com relação a ela: ele assume ser um dominador, mostra a ela um quarto todo cheio de chicotes, varas, algemas, mordaças, e apetrechos sexuais, e lhe propõe que ela seja sua submissa, e que isso fique formalizado através de um contrato, e também faz com que ela assine um contrato de confidencialidade para que ela não possa contar essa proposta para mais ninguém.