09 novembro 2011

Como Treinar o Seu Dragão
Cris Compagnoni dos Reis20:50 3 comentários


Quem acompanha o blog já deve ter percebido que tenho gosto muito de literatura infanto-juvenil, talvez o meu lado leitora nunca deixe de ser criança; também gosto muito de histórias fantásticas e mitológicas e Como Treinar o Seu Dragão é uma mistura de todos esses estilos.

Existe um filme homônimo, mas quando assisti não sabia que era baseado em um livro, não gosto de ver o filme antes, acho que estraga a história, mas gostei tanto da versão das telonas que não resisti quando vi os livros da série na promoção. Para quem gostou do filme já vou logo avisando: o livro é muito diferente, acho que foi uma mera inspiração; o filme é mais dramático enquanto o livro tem um lado cômico predominante.

Essa é a história de Soluço Spantosicus Strondus III, filho do líder de uma aldeia viking, mas ele não é nada do que esperavam que ele fosse, é um menino magro e fraco fisicamente, muito diferente do que se imagina quando se pensa em um Herói Viking. É difícil para alguém como ele sobreviver, pois na sua Tribo existe um lema levado muito a sério: ou se é um herói ou um exilado, para não enfraquecer a linhagem, e apesar de não querer ser exilado, o menino franzino está longe de ser um herói.


Soluço e os meninos da Tribo tem que passar por um Programa de Iniciação em Dragões para serem aceitos, primeiro vem a captura do próprio dragão, depois treiná-lo, todos querem capturar o dragão mais feroz, principalmente Soluço por ser o futuro líder, mas ele acaba capturando o menor dragão já visto, inofensivo, completamente banguela, e nenhum pouco obediente.

Não é uma tarefa nada fácil treinar o Banguela (nome com o qual Soluço batizou o seu dragão), ele não responde aos gritos do seu dono, segundo a tradição é assim que se treina um dragão, gritando com ele. Mas Soluço acaba descobrindo quem possui um dom especial, ele sabe falar dragonês, consegue conversar com eles, só que isso é vergonhoso para ele, pois o seu pai decretou uma lei que diz que o jeito certo de tratar um dragão é com gritos e proibiu qualquer um da Tribo de conversar com esses animais.

Alem de ter que superar a sua estatura física, Soluço tem que enfrentar as zombarias dos demais meninos, não decepcionar o seu pai, mas a sua maior luta é conseguir que Banguela o obedeça, o jeito fácil de fazer isso não funciona com ele, e o menino vai ter que descobrir como fazê-lo pelo jeito mais difícil.

Como Treinar o Seu Dragão é um livro muito divertido, com uma linguagem simples, e muito rápido de ser lido, não levei mais de um dia, quando assisti o filme derramei muitas lágrimas, mas com o livro dei muitas risadas, em todas as histórias de dragões que li essa é a primeira em que eles aparecem como animais domesticados, treinados para trabalhar para os seres humanos; mas a vida é assim mesmo: homens comuns tem cachorros, e vikings, têm dragões.
Sobre o autor (a) Formada em Matemática e especialista em Estatística mas ganha a vida como bibliotecária e é viciada em livros. Facebook ou Twitter

3 comentários :

  1. Ai adorei, fiquei com vontade de ler ele agora!! E parabéns prima, o blog é mt boom!!

    ResponderExcluir
  2. Eu também gosto muito de mitologia e mundo da fantasia, já vivemos na realidade né, entao pelo menos na leitura a gente pode viajar em outros mundos!Acho suas sujestões muito boas!Pri

    ResponderExcluir