10 fevereiro 2011

DEUS SEGUNDO LAERTE
Cris Compagnoni dos Reis20:09 1 comentários


Ainda não conheci alguém que não gostasse de tirinhas de humor, isso seria o mesmo que não gostar de ouvir uma piada; coisa que eu, particularmente, adoro. Aqueles que me conhecem sabem muito bem o quanto me enquadro naquela categoria de pessoas “de riso solto”.

O que o cartunista Laerte faz com esse livro é proporcionar ao leitor a agradável sensação de dar uma boa gargalhada, creio que até mesmo aquele cara sério que trabalha trancado o dia todo em um escritório mexendo com números e dominado pelo mal humor acaba rindo durante a leitura.


Me surpreendeu a coragem de fazer humor com um “personagem” tão sagrado, já que isso poderia facilmente incomodar líderes de várias religiões e seus seguidores também; fazer piada com Deus é algo polêmico, mas Laerte conseguiu fazer isso sem ofender nenhuma crença e muito menos a fé de seus leitores. A prova disso está no prefácio do livro, que foi escrito por um religioso: Frei Betto.

Ele conseguiu mostrar que Deus, a seu modo, é muito engraçado e de um jeito suave. É o humor de quem brinca com os filhos da sua criatividade; de quem traz o olho sempre aberto para as surpresas da vida. Frei Betto disse que: “O que Laerte faz é um santo humor. Livra-nos daquela imagem de um Deus carrancudo, mal humorado, provedor do inferno, para nos aproximar da imagem evangélica que Jesus nos passa: Deus é amor, mais íntimo a nós do que a nós mesmos.”

DEUS SEGUNDO LAERTE é um livro pequeno e de leitura rápida, perfeito para àquela hora de laser que reservamos para nós mesmos no final de cada dia. Em pauta está a criação de seres imperfeitos, a eterna discussão sobre o sexo dos anjos, santos e demônios, a oração nossa de cada dia e os pecados humanos, aliás, não há nada mais humano do que o pecado.

Quanto aos traços deste cartunista confesso não ser capaz de avaliar por não ser entendedora do assunto, mas leigamente falando afirmo que são desenhos bem expressivos, acompanhados de um texto cheio de ironia e senso crítico. Humor sagaz e inteligente é o que o leitor vai encontrar nesse livro, sem contra-indicações.
Sobre o autor (a) Formada em Matemática e especialista em Estatística mas ganha a vida como bibliotecária e é viciada em livros. Facebook ou Twitter

Um comentário :

  1. totalmente concordo com a expressão: "riso solto"..........#rialto

    ResponderExcluir