15 fevereiro 2011

AVENTURAS DA FAMÍLIA BRASIL
Cris Compagnoni dos Reis21:22 3 comentários


Há pouco tempo descobri o lado quadrinista de Luis Fernando Verissimo, recentemente li o livro AS MELHORES DO ANALISTA DE BAGÉ em quadrinhos, mas como os desenhos são do Edgar Vasques não imaginei que esse escritor de humor também se aventurava a brincar com as imagens além das palavras.

Com este, Verissimo é o primeiro autor a ter quatro livros postados neste blog,  fato que torna impossível contestar a minha admiração pelas histórias dele, que realmente gosto muito; mas tenho a nítida impressão de que tudo que se possa escrever sobre ele me tornará redundante, pois isso pode ser lido nas outras postagens.

Com um traço simples e com um humor impagável AVENTURAS DA FAMÍLIA BRASIL mostra cenas cotidianas de uma família brasileira cujo sobrenome é Brasil, um família de classe média que nem sempre pode viajar para a praia nas férias, nem mandar o caçula para a Disney, mas diverte o leitor pelo modo como enfrentam as mais distintas situações.

12 fevereiro 2011

OS CIENTISTAS E SEUS EXPERIMENTOS DE ARROMBA
Cris Compagnoni dos Reis01:21 12 comentários


Creio que os leitores mais assíduos do blog já perceberam a minha “queda” por biografias, pois esse é um dos estilos literários que eu mais gosto de ler. Primeiro por que não é sobre qualquer um que se escreve uma, o biografado tem que ter feito algo importante, inovador, corajoso; algo que mereça entrar par a História e ser eternamente lembrado.

Nesse livro Dr. Mike Goldsmith não biografa um, mas nove dos mais importantes cientistas da História da humanidade, é muito conhecimento para um livro só. Como leitora sugiro que se leia aos poucos, ler compulsivamente um capítulo após outro como eu fiz, pode gerar uma overdose de informações na mente humana fazendo com que elas sejam absorvidas de forma superficial; mas está é uma tarefa muito, mas muito difícil mesmo, não consegui fechar o livro antes de chegar ao fim.

Essa é uma das características da Coleção Mortos de Fama, da qual faz parte OS CIENTISTAS E SEUS EXPERIMENTOS DE ARROMBA, o humor está sempre presente auxiliado por ilustrações divertidíssimas. E se o assunto em pauta é a história da ciência, aí não largo o livro mesmo; não que eu entenda disso, mas adoro ler a esse respeito, saber como certas idéias surgiram é algo que desperta e muito a minha curiosidade. 

Mas vamos aos cientistas:

10 fevereiro 2011

DEUS SEGUNDO LAERTE
Cris Compagnoni dos Reis20:09 1 comentários


Ainda não conheci alguém que não gostasse de tirinhas de humor, isso seria o mesmo que não gostar de ouvir uma piada; coisa que eu, particularmente, adoro. Aqueles que me conhecem sabem muito bem o quanto me enquadro naquela categoria de pessoas “de riso solto”.

O que o cartunista Laerte faz com esse livro é proporcionar ao leitor a agradável sensação de dar uma boa gargalhada, creio que até mesmo aquele cara sério que trabalha trancado o dia todo em um escritório mexendo com números e dominado pelo mal humor acaba rindo durante a leitura.

08 fevereiro 2011

A IRMANDADE DAS CALÇAS VIAJANTES
Cris Compagnoni dos Reis21:29 1 comentários


Esse é um livro sobre adolescentes e para adolescentes, mas como sou uma leitora sem idade definida, passeei pelas suas páginas também. Creio que seja essa a magia que a literatura exerce sobre mim, posso ter qualquer idade, estar em qualquer lugar e viver em qualquer tempo, seja ele passado, presente, futuro ou alguma era mitológica.

Mas A IRMANDADE DAS CALÇAS VIAJANTES é um livro que agrada apenas o seu público alvo, não é como os da saga Harry Potter que atingiu uma diversidade enorme de leitores. A história se assemelha muito com as daqueles filmes americanos sobre acampamentos de férias que assistia na “Seção da tarde”.

A irmandade é formada por quatro amigas: Tibby, Carmen, Bridget e Lena; e a amizade que as une é muito antiga já que suas mães são amigas e elas se conhecem desde o tempo em que usavam fraldas. Pela primeira vez, porém, as quatro adolescentes iriam passar as férias de verão separadas umas das outras.

Preocupadas com o que a distância poderia causar nessa forte ligação, elas decidem, então, fazer um pacto, ou inventar um código, um elo que as unisse enquanto estivessem viajando. E encontraram a solução num velho jeans comprado no brechó, surrado e desbotado.

02 fevereiro 2011

O CLUBE DOS ANJOS
Cris Compagnoni dos Reis22:15 5 comentários


Quando pego nas mãos um livro do Luis Fernando Veríssimo já vou logo treinando um sorriso imaginando as histórias engraçadas que encontrarei dentro dele. Tento degustá-lo vagarosamente para poder curtir ao máximo, o que é muito difícil por que a leitura dos livros dele é tão leve que flui em uma velocidade alucinante que, quando me dou conta, a história já acabou.

Com O CLUBE DOS ANJOS não foi diferente, li a capa e contracapa com calma, depois passei pelas orelhas e fui abrindo o livro lentamente, acreditem se quiserem, mas eu leio até a ficha catalográfica com todas aquelas informações técnicas que não têm nada a ver com a história, tudo na tentativa de retardar o fim.

O livro conta a história do “Clube do picadinho”, que é um grupo de dez amigos que se reúne há anos para cometer o pecado da gula; o prazer pela boa comida é o que eles têm em comum, se reúnem uma vez por mês para jantar e a cada reunião um dos membros fica responsável pela comida, e nos meses de dezembro e janeiro não há reunião.

O clube tem esse nome por que quando eram garotos eles sempre se encontravam no bar do Albieri para comer o famoso “picadinho do Albieri” que todos adoravam, mas com o tempo o paladar desses amigos foi evoluindo e eles começaram a saborear pratos cada vez mais sofisticados.