29 dezembro 2010

CLEÓPATRA E SUA VÍBORA
Cris Compagnoni dos Reis16:25 1 comentários

Sempre gostei de ler biografias, mas confesso que as da coleção Mortos de Fama são as mais divertidas, elas sempre trazem trechos dos diários dos biografados (fictícios claro) mostrando como eles se sentiam e o que deveriam ter pensado sobre cada acontecimento; e reportagens dos jornais da época e local em que esses personagens históricos viveram (também fictícios).

Mas vamos nos ater a Cleópatra, a última rainha do Egito, a rainha deusa, que neste livro foi ilustrada por Philip Reeve chamada de Cléo pela autora Margaret Simpson (já comentei em postagem anterior de outro livro desta coleção que adoro o modo como os autores parecem íntimos dos personagens chamando-os por apelidos).

Antes de ler CLEÓPATRA E SUA VÍBORA tudo o que eu sabia sobre ela é que foi rainha do Egito, era vaidosa, bonita e muito famosa, quanto a sua fama posso dizer que ela se evidenciou depois de que Shakespeare escreveu a peça Antônio e Cleópatra, conforme pude averiguar lendo WILLIAM SHAKESPEARE E SEUS ATOS DRAMÁTICOS; mas estava enganada quando a sua beleza, descobri que ela não era bonita.

23 dezembro 2010

AS MELHORES DO ANALISTA DE BAGÉ
Cris Compagnoni dos Reis22:37 1 comentários

Todo leitor de Luis Fernando Verrisimo conhece esse personagem carismático que é o Analista de Bagé, se ainda não conhece eis a oportunidade perfeita, pois neste livro estão reunidas as suas melhores histórias e mais, todas em quadrinhos com desenhos de Edgar Vasques e o texto impagável de Verrisimo.

As histórias deste livro foram publicadas originalmente na revista Playboy entre junho de 1983 e outubro de 1990, com exceção de uma história inédita e outra publicada na revista Superinteressante. É um livro muito divertido, perfeito para se ler nesse período de férias, ainda mais em uma praia, já que não é uma leitura que exige concentração e as histórias são curtíssimas, na verdade são tiras.

Não é a toa que esse analista é encantador, principalmente para as mulheres deprimidas, oprimidas e alteradas, afinal ele é um cinqüentão charmoso e viril, além de saber que um bom chamego, de preferência no pelego pode cura qualquer neurose; e é essa a sua missão profissional.

O Analista de Bagé é um gaucho arrebatado, especialista no tratamento de frigidez feminina, ninfomania, ejaculação precoce, complexos variados – de Édipo, rejeição, ciúme ou inveja; enfim, todos os traumas que torturam seus pacientes, principalmente as mulheres, recebem de freudiano pouco ortodoxo, respostas rápidas e inesperadas.

16 dezembro 2010

O DIABO DOS NÚMEROS
Cris Compagnoni dos Reis12:16 1 comentários

Já estava demorando para que eu postasse algo relacionado a Matemática novamente, mas esta ciência que muitos julgam ser chata e incompreensível pode ser muito divertida se vista pelo ângulo certo, e é justamente isso que O DIABO DOS NÚMEROS tenta mostrar ao leitor.

Não é um livro didático, muito menos um daqueles livros pra professores que ensinam “como ensinar Matemática”; é algo louco, surreal, cheio de curiosidades, raciocínios lógicos, brincadeiras e o que é mais importante: uma leitura muito, mas muito divertida mesmo, me rendeu boas gargalhadas.
O livro conta a história de Robert, um menino comum que usa um pijama azul e, como a grande maioria, detesta Matemática, ele não via sentido algum naquela montanha de números e cálculos que não servem pra nada, para ele os números eram absurdos e inúteis. Até que surgiu Teplotaxl, e sabem que eu o entendo perfeitamente, por que um matemático não sabe ouvir que “a Matemática não serve pra nada” e ficar quieto, acho que isso é a pior coisa para se dizer a um matemático.

Teplotaxl é um diabo, o Diabo dos Números, e ele começou a aparecer nos sonhos do Robert, e é claro que o menino não gostou nada disso, mas como ainda não estamos nos tempos dos “Os Jetsons” em que o garotinho escolhia com o que queria sonhar (lembram do desenho animado?), e quando estava dormindo, Robert não conseguia simplesmente acordar porque não gostava do sonho, então mesmo contrariado ele resolve entrar na onda do diabo.

15 dezembro 2010

POLLYANNA
Cris Compagnoni dos Reis16:34 1 comentários

Clássico da literatura infantil, li na infância, mas ainda lembro; foi o primeiro livro que a minha mãe me deu, acho que no fundo ela queria que a filha dela que vos escreve tivesse um pouco do otimismo, amor, bondade e pureza de sentimentos que a personagem irradia.

Se fosse ler o livro hoje não sei se iria gostar tanto quanto gostei na época, na verdade acho que hoje não iria ler, não é o tipo de história que me atrai, mas já me atraiu, li na idade certa!

Pollyanna é uma menina pobre, sua mãe já é falecida e ela têm apenas o pai, que é pastor, só que o pai acaba morrendo e ela vai morar com a tia Poli, uma mulher sozinha e muito rica. Confesso que achei muito legal esse jogo com os nomes, pois a mãe da menina se chamava Anna e a irmã dela Polly, e para homenagear as duas a protagonista foi batizada de Pollyanna.

Quando a menina, que tinha ficado órfã chegou na casa da tia, achou que viveria como uma princesa naquela imensa mansão, que teria um quarto só pra ela, coisa que nunca teve na sua humilde vida. Mas a tia não era tão bondosa como ela imaginava, e o quarto tão sonhado não passava de um buraco no sótom sem iluminação e ventilação.

08 dezembro 2010

WILLIAM SHAKESPEARE E SEUS ATOS DRAMÁTICOS
Cris Compagnoni dos Reis15:35 1 comentários

Antes de qualquer coisa, preciso confessar: nunca li nenhuma obra de Shakespeare, salvo alguns sonetos, o que conheço da sua produção literária é de adaptações para o cinema, algumas aulas no meu tempo de escola, e até de conversas informais. Mas depois de ler este livro sinto uma necessidade urgente de ler todas as obras desse cara.

Apesar da minha curiosidade em ler Shakespeare, sempre fui barrada pelo formato de suas obras, para mim a leitura de peças teatrais é extremamente cansativa e confusa, não que eu não goste de teatro, por que eu adoro, mas sou o público, assisto; já que é essa a minha função nesse contexto.

WILLIAM SHAKESPEARE E SEUS ATOS DRAMÁTICOS é uma biografia do mais famoso dramaturgo de todos os tempos, só que está não é só mais uma, é “a biografia” de William Shakespeare. O livro é da Coleção Mortos de Fama, (a mesma do livro ISAAC NEWTON E SUA MAÇÃ, já postado no blog) e se mantém fiel à idéia da coleção que é contar a vida daqueles que são famosos de morrer de uma forma pra lá de divertida.

Uma biografia comum poderia simplesmente dizer que Shakespeare tinha a letra feia, mas nesta Andrew Donkin contou isso afirmando que certas vezes se tinha a impressão de que o dramaturgo mergulhava as pernas de uma aranha na tinta e a colocava para correr no papel. E as ilustrações de Clive Goddard dão um toque especial deixando a leitura ainda mais divertida.

06 dezembro 2010

100 ESCOVADAS ANTES DE IR PARA A CAMA
Cris Compagnoni dos Reis17:19 1 comentários

Esse livro é o diário de Melissa Panarello, uma típica adolescente italiana. Gosto de livros em formato de diários porque assim ele possibilita que conheçamos o personagem profundamente, todas as suas angústias, alegrias, incertezas, enfim, tudo que ele sente e como ele lida com isso. Só que 100 ESCOVADAS ANTES DE IR PARA A CAMA não é apenas um livro em forma de diário, é o relato das experiências vividas pela autora.

Aos 15 anos de idade, Melissa perde a virgindade em uma festa na casa de uns amigos, e assim ela descobre um mundo novo e diferente, o desejo de amar e se sentir amada e a ilusão de encontrar este sentimento através do sexo. As precoces e variadas experiências sexuais vividas por uma colegial entre os 15 e os 16 anos são narradas em primeira pessoa, sem pudores e nem mais palavras.

Durante dois anos a protagonista do livro experimenta as mais diferentes práticas sexuais, como se desejasse, através delas, transcender o corpo. Sexo grupal com desconhecidos, orgias regadas a drogas, sadomasoquismo, homossexualismo: nada detém sua curiosidade, mas seu prazer é tingido de repulsa e insegurança. Em sua busca desenfreada, Melissa acaba caindo em um túnel escuro de humilhação e dor, onde se arrisca a perder para sempre aquilo que tem de mais precioso: ela mesma.

03 dezembro 2010

CAPITALISMO PARA PRINCIPIANTES
Cris Compagnoni dos Reis10:46 1 comentários

Aí está um assunto que muitos acham chato, porém é extremamente importante compreende-lo, pois esse sistema econômico determina a nossa vida mais do que imaginamos.

Mas o objetivo não é falar do Capitalismo, e sim do livro, que como o próprio título já diz, é para iniciantes, mas recomendo para os entendidos do assunto também, pois ver esse sistema com um toque de humor é muito bom, até por que rir é sempre bom, em qualquer situação.

Geralmente esse não é o estilo de livro que pego para ler, mas o CAPITALISMO PARA PRINCIPIANTES veio parar em minhas mãos por acaso, então pude perceber que era uma história em quadrinhos, isso mesmo, é uma história em quadrinhos! E assim a curiosidade que estava dormindo lá no fundo do meu eu acordou, comecei a folhar o livro e quando me dei conta já tinha o lido integralmente.

Nunca imaginei que fosse me divertir lendo a respeito desse assunto, é um livro que trata de um assunto sério com muito bom humor. É uma aula sobre Capitalismo, com explicações claras, objetivas e hilárias. As ilustrações são um diferencial no contexto literário, tornam tudo mais “prático”, mais didático.