22 setembro 2010

O REI DO INVERNO
Cris Compagnoni dos Reis14:34 3 comentários



Este é o primeiro volume das Crônicas do Senhor da Guerra ou, Crônicas de Artur, como também são conhecidas, do Bernard Cornwell, que é seguido de O INIMIGO DE DEUS e EXCALIBUR. Estas crônicas contam a história do famoso Rei Artur, cuja existência nunca foi comprovada.


A história é narrada em primeira pessoa pelo personagem Darfel, um padre que em sua juventude conheceu Artur e relata, à pedido da rainha Igraine as façanhas deste homem que se tornou um mito. Igraine vai quase diariamente ao convento com a desculpa de rezar pedindo a graça de ser mãe, porém o que realmente deseja é conhecer as histórias de Artur.

Minha primeira surpresa foi descobrir que Artur não era Rei, não sei por que na maioria das histórias ele sempre carregou este título, ele de fato era sim filho do Rei Supremo Uther, mas filho bastardo, não herdaria o trono; ele era um corajoso guerreiro, temido em batalha, justo e humano fora dela, e tudo o que mais queria era a paz.

As outras surpresas que tive foram quanto a personalidade de Guinevere e Lancelot, a idéia que tinha destes personagens (oriundas de filmes e outras fontes literárias) era de pessoas integras, bondosas e amáveis, assim como Artur; mas não, Guinevere era tão fútil e ambiciosa quanto o seu mundo lhe permitia ser, e Lancelot vaidoso e mentiroso. Porém a famosa traição deles para com Artur que é sempre narrada nas lendas não aconteceu, pelo menos nesse primeiro volume da trilogia.

21 setembro 2010

CORALINE
Cris Compagnoni dos Reis16:14 2 comentários





Esta é pra ser uma história infanto-juvenil, e como tal é classificada; porém se eu fosse a responsável por classificar os livros com certeza não o enquadraria nesta classificação, tudo bem que eu não gosto muito de histórias de terror, nem filmes desse gênero eu assisto, mas eu li CORALINE do escritor britânico Neil Gaiman, e fiquei com muito medo!


Ela é uma menina extremamente corajosa, desbravadora como gosta de definir, e por isso, admirável. Coraline se muda com os pais, ambos jornalistas de uma revista de jardinagem, para um  apartamento em um prédio antigo; na verdade um casarão que fora dividido em vário apartamentos.

Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, e isso deixa a menina muito irritada, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração; e Coraline que não recebe muita atenção dos pais por estes estarem sempre com muito trabalho, está sempre procurando conhecer cada cantinho desse lugar estranho onde foi morar.

11 setembro 2010

PERCY JACKSON E OS OLIMPIANOS
Cris Compagnoni dos Reis20:57 2 comentários




A saga é composta por cinco livros: O LADRÃO DE RAIOS, O MAR DE MONSTROS, A MALDIÇÃO DO TITÃ, A BATALHA DO LABIRINTO e O ÚLTIMO OLIMPIANO; tudo começa quando o protagonista Percy Jackson aos 12 anos de idade se descobre um semi-deus, filho de Poseidon.






Apesar das histórias serem completamente baseadas na mitologia grega, elas não ocorrem na Grécia antiga, mas na Nova York atual, é como se os deuses gregos ainda tivessem domínio da humanidade (se é que um dia tiveram) faz sentido se considerarmos o fato de serem imortais; porém o Monte Olimpo não está mais na Grécia e sim sobre o Empire State o “centro do poder mundial”.






As histórias dos cinco livros giram em torno de uma profecia, esta dizia que o filho de um dos deuses grandes (Zeus, Poseidon e Hades) com uma mortal, ao completar 16 anos escolheria o Olimpo preservar ou arrasar. Acontece que por causa da profecia esses três deuses fizeram um pacto de não ter mais filhos com mortais, porem o pacto não fui cumprido e então a existência do Olimpo passa depender da escolha desse herói (todo semi-deus é tido como herói), e Percy é o principal suspeito de ser o herói a quem a profecia se refere.


03 setembro 2010

O DIÁRIO SECRETO DE UM ADOLESCENTE
Cris Compagnoni dos Reis11:29 14 comentários


Ler diários é invadir a intimidade do seu autor, conhece-lo a fundo, e é isso que Sue Townsend nos convida a fazer com esse livro, descobrir como funciona a mente de Adrian Mole.

Adrian é um típico adolescente britânico dos anos 80 e o livro é em formato de diário mesmo, daqueles em que cada acontecimento narrado é sucedido por uma data. Townsend mostra com maestria como a adolescência pode ser uma fase divertida; mas apenas pra quem é espectador!

O fato é que esse é um dos livros que mais me fez dar risadas, Adrian é ingênuo, não percebe nada do que acontece a sua volta, mesmo registrando tudo no seu diário. E a convivência dele com a esperta Pandora gera situações extremamente cômicas.

Uma destas situações é quando Adrian vai pra a escola com meias vermelhas, pois a sua mãe não lavou a roupa suja e ele não têm meias brancas (que fazem parte do uniforme) limpas; quando ele leva uma bronca da direção em público Pandora se aproveita do acontecido e cria a revolução das meias pois crê que todos têm o direito de usar meias da cor que preferir. Mole embarca na onda de Pandora e se torna o símbolo da inusitada revolução.