20 agosto 2010

REUNIÃO DE FAMÍLIA
Cris Compagnoni dos Reis17:26 0 comentários

-->
Todo mundo têm problemas familiares e, Alice não é diferente de ninguém.  Em um final de semana ela deixa a sua casa e vai para a casa do pai na intenção de confortar e ajudar a irmã que sofreu a perca do único filho.

Nessa visita, Alice se recorda da criação severa que ela e seus irmãos Evelyn e Renato tiveram. Filhos de um pai violento e repressor; o que fez com eles carecessem marcados pela insegurança, submissão, desconfiança, desunião e, acima de tudo. Pela falta de amor.

Mais uma vez, Lya Luft desvenda através de seus escritos o submundo em que vive a mulher. Sua literatura extremamente intimista percorre o caminho desbravado por Clarice Lispector, mas com uma nota absolutamente pessoal. A narrativa de Lya Luft se faz ouvir pela voz de uma personagem feminina que relata seus problemas.


Quando o filho de Evelyn morre em um trágico acidente, ela passa a se comportar de forma estranha, acreditando que o menino ainda está vivo. É por isso que família, então, decide se reunir; e Alice mesmo sem a menor vontade de deixar o seu lar, o seu filho e marido; resolve colaborar com a tentativa de unir sua família.

Mas o fim de semana que deveria servir para unir transforma-se numa catarse de culpas e segredos, na qual os papéis de vítima e algoz se invertem o tempo todo. Nada nessa história ocorre como se imagina no início do livro, À medida que segredos vão sendo revelados o rumo da narrativa vai se alterando e surpreendendo a cada página.
Sobre o autor (a) Formada em Matemática e especialista em Estatística mas ganha a vida como bibliotecária e é viciada em livros. Facebook ou Twitter

0 comentários

Postar um comentário