11 agosto 2010

OS RESTOS MORTAIS
Cris Compagnoni dos Reis20:40 5 comentários




Mais uma daquelas histórias recheadas com o humor impagável que só Fernando Sabino sabe fazer; esse é um autor que sempre consegue me surpreender com a sua criatividade, partindo de cenas tão comuns, tão cotidianas ele consegue criar um mistério incrível que vai se desenrolando de uma forma inimaginável.

O pai traz um empregado do sítio para tomar conta da casa durante uma viagem, o filho não concorda por achar o empregado meio “esquisito”, mas como não mora mais com o pai...

Acontece que o empregado morre misteriosamente, e sem saber o que fazer a empregada da casa chama o filho do patrão; este sem saber o que fazer com OS RESTOS MORTAIS do empregado vai se envolvendo cada vez mais em uma confusão que parece não ter mais fim.

Realizar um enterro não é uma tarefa considerada difícil, pelo menos essa é a convicção de quem nunca leu este livro, isso que a narrativa desconsidera o lado emocional envolvido na tarefa, já que o falecido não tinha relação afetiva com nenhum dos personagens. E o desfecho é daqueles em que ficamos com o queixo caído.


É uma história que parece absurda e, ao mesmo tempo, completamente real. Com uma narrativa simples Fernando Sabino consegue unir humor, lirismo, mistério e emoção, do mesmo modo que fez em O MARTINI SECO e em O GRANDE MENTECAPTO.
Sobre o autor (a) Formada em Matemática e especialista em Estatística mas ganha a vida como bibliotecária e é viciada em livros. Facebook ou Twitter

5 comentários :

  1. Deu água na boca. :)

    Abraços, @AnonimoFamoso :)

    ResponderExcluir
  2. Gostei.
    Sabe euleio sim, abraços, MARIZA

    ResponderExcluir
  3. eu liiiiii!!!é aqueles livros que a leitura flui e vc le em uma hora!!!!! bjus amiga

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Chaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaatooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir