21 junho 2010

PÁSSAROS FERIDOS
Cris Compagnoni dos Reis13:54 1 comentários


Não sei quanto tempo Colleen McCullough levou para escrever esse livro, mas posso afirmar que é um dos maiores que já li, senão o maior; fiquei um bom tempo devorando as páginas, viajando na história, torcendo por Meggie e sofrendo junto com ela; valeu a pena, e muito. PÁSSAROS FERIDOS conta a saga da família Clearys a partir do momento em que Paddy se muda com a esposa Fiona e os sete filhos para a enorme fazenda de criação de carneiros Drogheda, que é propriedade de sua irmã mais velha Mary Carson que é viúva e não tem fihos. Meggie é a caçula e a única filha do casal, ainda criança se apaixona por Ralf de Bricassart, que é padre e muito amigo da sua tia Mary. Ralf se encanta com a menina, mas sua posição impede que ele se envolva com ela; e sua ambição também, pois quando Marry está para morrer ela faz com que Ralf decida se a fazenda ficará de herança a família de Meggie ou a Igreja. Ralf opta por deixar que a fazenda fique com a Igreja, e usa desse poder financeiro que Mary lhe proporciona para deixar a remota paróquia perdida no interior da Austrália para freqüentar os salões do Vaticano. Deixando Meggie e sua família como empregados da fazenda. O livro passa por toda a história da família, desde a infância de Meggie até a morte de um dos seus filhos já adulto, o filho que ela teve com Ralf, e que assim como o pai tornou-se padre. A história é focada no amor entre Meggie e Ralf, que continua existindo, sempre, apesar da tristeza que causa da vida dela.
O livro serviu de inspiração para uma mini-série que foi adaptada pela BBC em 1983, ganhou vários prêmios incluindo nessa lista alguns Emmy. No Brasil a mini-série foi comprada e exibida pelo SBT mais de uma vez, a última delas em 2006.
Como Colleen McCullough explica no início, o livro é inspirado em um pássaro que canta até morrer, e morre de tanto cantar, assim é a vida de Meggie, quem mesmo morrendo por causa do que sente por Ralf, continua a amá-lo.
Sobre o autor (a) Formada em Matemática e especialista em Estatística mas ganha a vida como bibliotecária e é viciada em livros. Facebook ou Twitter

Um comentário :

  1. Esse livro este na estante da minha mãe desde que eu me conheço por gente, ela sempre me incentivou a lê-lo mas eu nunca consegui passar das primeiras pagina, então depois de muitos anos eu estava com uma fome de livro e o pegue para ler.
    Me arrependo amargamente por não tê-lo lido antes, ele é simplesmente envolvente e maravilhoso, um dos melhores romances que eu li.

    ResponderExcluir